Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PROTEU



Segunda-feira, 13.06.05

O Último dos Idealistas

Hoje morreu Álvaro Cunhal. Com ele desapareceu o último dos idealistas. Não me interessa agora a discussão sobre os méritos ou deméritos das suas concepções ideológicas, antes o simples facto de nele ter existido a experiência da visão utópica e ideológica do mundo. Hoje já não há políticos ideologicamente ricos. Hoje olho em volta e apenas vejo pragmáticos primários, visando a satisfação das suas necessidades individuais em detrimento dos outros. São ideologicamente vazios. São secos, crus, estéreis e perigosamente individualistas. As ideologias estão mortas, apregoam eles. Pobres de nós. O que nos separa da barbárie é, muitas vezes, a concepção ideológica das sociedades. Sem ela, não passamos de organizações sociais semelhantes a um qualquer formigueiro ou uma qualquer colmeia.

Por tudo isto e, mesmo não sendo marxista-leninista ou comunista, não pude deixar de me sentir mais só e pobre quando escutei a noticia da morte de Álvaro Cunhal.    

Autoria e outros dados (tags, etc)

por M Bento às 22:20



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2005

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930