Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PROTEU



Quinta-feira, 23.02.06

Utopia (de Zeca Afonso)

 UTOPIA


Cidade
Sem muros nem ameias
Gente igual por dentro
gente igual por fora
Onde a folha da palma
afaga a cantaria
Cidade do homem
Não do lobo mas irmão
Capital da alegria

Braço que dormes
nos braços do rio
Toma o fruto da terra
E teu a ti o deves
lança o teu
desafio

Homem que olhas nos olhos
que não negas
o sorriso a palavra forte e justa
Homem para quem
o nada disto custa
Será que existe
lá para os lados do oriente
Este rio este rumo esta gaivota
Que outro fumo deverei seguir
na minha rota?


Zeca Afonso


Zeca no "O NAVEGANTE"

Autoria e outros dados (tags, etc)

por M Bento às 23:45

Quinta-feira, 23.02.06

O Nuclear do Senhor Patrick (Outra vez!)

 


nuclear.jpgJá vai sendo horas da nossa comunicação social começar a tentar investigar o que realmente está por trás do interesse de Patrick de Barros em vender a Portugal uma central nuclear. Esta investigação é tanto mais importante se levarmos em consideração os seguintes aspectos:


1 - Países nada desenvolvidos como a Alemanha (entre outros), decidiram acabar com o nuclear a médio prazo;


2 - Esta central parece só garante 7.75% do consumo energético em Portugal; (Publico online)


3 - O Nuclear pode agravar a eficiência energética, enquanto a energia eólica tem potencial para satisfazer a evolução do consumo (Publico online);


4 - O Nuclear é impotente para resolver significativamente a necessidade do consumo de petróleo (por exemplo nos transportes);


5 - Qualquer acidente com uma central de energia nuclear provocaria consequências de tal forma trágicas, que um país da dimensão de Portugal ficaria reduzido a escombros (veja-se as consequências do acidente com a central de Chernobyl);


6 - A produção de energia nuclear tem como consequência a criação de resíduos que não se conseguem reciclar, nem destruir adequadamente.


 


É evidente que a última coisa com que Patrick de Barros está preocupado é com a qualidade de vida dos portugueses, ou com a salvaguarda da nossa qualidade ambiental, ou com a real resolução do problema energético nacional. A única coisa que cintila na sua cabeça é a quantidade de dinheiro que irá ganhar com todo este negócio. Já agora e para que a memória continue bem fresca, vão ao seguinte endereço e vejam como estava Chernobyl dez anos depois do acidente. Sabem, é que os acidentes acontecem. E não acontecem só aos outros. Chernobyl 10 anos depois

Autoria e outros dados (tags, etc)

por M Bento às 00:29


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Fevereiro 2006

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728